SBD apresenta queixa à polícia por fake news contra a medicina


Em resposta a uma série de postagens feitas no Instagram, em um perfil falso, com ataques ao trabalho realizado por médicos, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) fez uma denúncia contra as agressões na Polícia Civil, em Brasília (DF). Na queixa, a entidade pede a retirada imediata da página do ar e a punição dos responsáveis pelas peças publicadas.

“Não toleramos qualquer tipo de abuso. As pessoas que promovem esse tipo de ação merecem nosso repúdio. Agem de má fé, com informações falsas e distorcidas. Não agridem e desrespeitam apenas o Ato Médico, mas demonstram não ter respeito pelos pacientes. Este e outros casos continuarão a ser denunciados pela SBD em todas as instâncias possíveis”, disse o presidente da Sociedade, Sérgio Palma. Ações adotadas pela SBD foram detalhadas numa nota de esclarecimento encaminhada nesta terça-feira (3/3) aos seus associados. Na mensagem, a entidade explica ainda que, além dessas medidas no âmbito criminal, também já formalizou queixa junto à administração do Instagram, onde pede a exclusão imediata do perfil identificado e de tomada de providências para punir os seus responsáveis.

“Nesse sentido, os médicos dermatologistas também podem reforçar essa ação: ao se depararem com posts ou cards com fakenews ou mensagens que denigrem a especialidade encaminhem sua insatisfação para o Instagram e cobrem a tomada de providências”, reitera o documento, por meio do qual a SBD reitera sua insatisfação com os fatos praticados, se solidariza com os especialistas e alerta que continuará a atuar firmemente em defesa dos médicos, da medicina e da especialidade.

Confira na íntegra o esclarecimento da SBD:

Posts em destaque
Posts recentes